desabafos

Stay with me

janeiro 06, 2015Amanda de Ishtar

Eu tenho um sentimento. E o guardo comigo, porque compartilhar é inútil.
Eu vejo você. Vejo seu brilho, seus defeitos, seu olhar analisando tudo ao seu redor.
Eu quero te abraçar. Mesmo não podendo neste momento fazer isto, quero te dizer o quanto seu aconchego me faz bem. Mas não posso.

Tenho um mundo de altos e baixos. Rejeição sempre esteve no topo. Eu mesma já me rejeitei uma vez. Preciso acreditar que só tenho o azar de encontrar as pessoas que vão me desaprovar ou que não estão prontas para aprovar ninguém. Tudo bem. Eu aprendo a lidar com isso.

Onde eu estava mesmo? Ah, no seu afago. Já disse que o sexo com você é incrível? Que talvez pelo fato de eu estar emocionalmente envolvida, sinto muito prazer quando você me toca. Queria poder te dizer isso também.

Eu venho chorado quase todos os dias antes de dormir. Saber que mais uma vez, eu perdi. E eu tenho tanto para demonstrar. Ter que me engasgar com meus próprios sentimentos pela impossibilidade de demonstrá-los.

Sinto vergonha de mim mesma. Vergonha por ser tão sonhadora. Fico imaginando cenas em que somos felizes juntos e que você não se esquiva de mim quando estamos na frente dos outros. Que faz questão de segurar minha mão ao caminhar e que me diz que estou linda de vestido.

Eu sou o que está tatuado no meu braço. Desenho, diversão e várias mensagens subliminares. Talvez eu aparenta ser infantil demais pra você. Uma menina boba e sem muita independência. Eu não sou muito bonita ao natural. Meus seios são pequenos e pela minha altura, sei que sou bem magra. Isso faz com que eu pareça ainda mais jovem que meus 24 anos. Minha risada é alta e as vezes sou desastrada. Não gosto de sair acompanhada e ficar sozinha e também sinto ciúmes.
Aliás, tenho ciúmes quando vejo você olhando com interesse para outra mulher. Quando fala de alguém com uma empolgação que nunca demonstrou comigo. Sinto ciúmes porque sei que você sai com outras, mas sempre muda de assunto ou simplesmente não responde quando eu pergunto. Até porque eu sei que não me deves satisfação.

Sabe... Eu tenho sentimentos. Sinto um aperto no peito sempre que diz algo que eu julgo impróprio sobre minha pessoa. Eu as vezes me sinto uma qualquer. E eu não sou. Falo besteiras e muitas vezes não tenho pudor, mas gosto de romantismo e gosto de me sentir valorizada. As vezes eu me sinto uma burra perto de você. Meu pouco tempo de experiência me deixa em total desvantagem. Será que por isso você também não me quer?
Queria poder despertar em você, o interesse em mim. Em querer passar um domingo em casa debaixo do edredom ou de ir ao cinema e jantar juntos. Eu quero você. Deus sabe o quanto quero. Mando mensagens procurando assunto e fico super empolgada quando responde. Mas suas respostas monossilábicas não correspondem.

Talvez eu seja mesmo uma tola. Mas entre insônias e soluços, preciso acreditar na bondade do meu sentimento e desejo de ter a chance, de fazer você o mais feliz que puder ser... Mas como você mesmo me disse: quero que você seja feliz. No seu caso, mesmo que escolha (ou já escolheu, mas eu teimo em não aceitar) sem eu do seu lado.

Sofra calada e vida segue.




You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Instagram

Formulário de contato